quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Vida

Ouvi hoje de manhã na Antena 2, no pequeno bloco noticioso das 7, uma notícia sobre a diminuição de apoios aos doentes oncológicos. Só retive este tipo de doentes, embora a notícia faça referência a outros. 

Fez-me um bocado de impressão, mais, parei para reflectir sobre o que ouvi e é isso: o que vale a vida humana? Se não há dinheiro que chegue para tratar todos os doentes, escolhem-se os que têm menos probabilidades de morrer. 

"... fará sentido, por exemplo, aplicar um tratamento de 50 mil ou 200 mil euros a um paciente com uma esperança de vida de dois meses de vida, independentemente da qualidade de vida."

8 comentários:

  1. Isso é uma medida de uma crueldade irreparável. É preciso ser um racionalista de gelo para propor e levar uma decisão destas para a frente.

    Bjs.

    ResponderEliminar
  2. Sempre se pode fazer "um dó li tá"

    Sorry, tenho que fazer uma piada, porque dá vontade de chorar com pensamentos destes

    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Incrível chegar a estes pontos.
    Qualquer medida neste sentido causa-me repulsa.
    Bjs

    ResponderEliminar
  4. É uma tristeza, diria mesmo uma vergonha. É um insulto à mãe desses senhores que tomam estas decisões. Agora paga-se para viver!

    Beijinho

    ResponderEliminar
  5. São os terríveis sinais dos novos tempos. A impiedade na sua pior face e a lei da selva aplicada no século XXI... :|

    A vida humana cada vez vale menos.


    Não sei onde iremos parar.



    beijinho.

    ResponderEliminar
  6. Francisco, só mesmo levar a brincar.

    Pedro, repulsa, afronta à dignidade de uma pessoa. é inacreditável a frieza dos números.

    JP, a saúde é isto, números, quantificar uma vida é retirar-lhe toda a humanidade, a razão de ser (se bem que alguns podiam passar por isso na pele, para ver se gostavam).

    bjs.

    ResponderEliminar
  7. Mark, tenho vergonha desta gente, vergonha de brincarem com o que temos de mais precioso, uma vida não tem preço.
    bjs.

    ResponderEliminar