quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Souvenirs

Tratavam-me pelo primeiro nome, eu estranhava. Não estou habituada.
Fui operada no Hospital da Luz. Sim, paguei bem e tenho seguro de saúde, porque não quis esperar no mínimo três meses num público (o hospital afecto à minha residência é o Garcia de Orta, não sei o tempo de espera para as cirurgias e nem me informei, quis despachar o assunto e optei pelo modo mais rápido). Felizmente, ainda posso pagar este serviço, mas não fui de férias para fora no Verão.

Ainda tenho a nódoa negra das agulhas. Já não me lembrava o quanto custa ser picada nas mãos.

8 comentários:

  1. pior do que tratarem-me pelo primeiro nome é antecederem-no de um 'senhor' completamente arrasador. preferia que me tratassem só pelo nome, porque aquele 'senhor josé' arranhava-me a minha dignidade.

    e por falar em más veias, bem, que suplício.

    (getting better?)

    ResponderEliminar
  2. Que continues a recuperar bem.
    Vou escrever um post e irás perceber porque me calo por uns tempos.
    Um beijinho

    ResponderEliminar
  3. gosto dessa máxima, João. Infelizmente não é levada à letra. Meses, anos de espera para uma consulta ou cirurgia no público, uma pessoa morre entretanto, fica sem uma perna, é queimada, mas o que é isto?

    ResponderEliminar
  4. tive sorte, miguel. nunca fui tratada por senhora ou dona, foi sempre ana, ana para cá, ana, como está? toda a equipa médica, as enfermeiras. aliás, no dia-a-dia, é normal tratarem-me por menina margarida ou só margarida. este meu ar juvenil (felizmente não tenho acne :D).
    estou, sim, obrigada, pequenas melhorias, mas muito melhor do que há três dias atrás :)

    ResponderEliminar
  5. obrigada, Pedro. bjs e as melhoras tb para ti.

    ResponderEliminar
  6. Fizeste bem, a saúde em primeiro lugar porque sem saúde não há nada.

    Bjs e continuação das melhoras.

    ResponderEliminar