sexta-feira, 23 de novembro de 2012

A Farsa da Rua W II

Foi uma peça fantástica. Durou um pouco mais de 1 e meia, com intervalo, mas valeu a pena. 

Três grandes actores no papel de um pai e dois filhos adultos, refugiados num apartamento pobre, num prédio alto, na Rua Walworth, em Londres. Todos os dias, sempre da mesma maneira, representam cenas do passado: o funeral da mãe, o frango assado, ah, as saudades do frango assado da mãe, dois pequenos torturando um cão e um miúdo da vizinhança, recordando a saída deles da Irlanda. Todos os dias, exactamente da mesma forma. Porque a rotina traz segurança. Todos estão presos ao passado.

Até que um dos filhos regressa a casa com o saco errado do supermercado. A partir daí, o exterior, na figura da rapariga da caixa, entra na vida deles e coloca tudo em causa e o fim adivinha-se, trágico.

Se puderem, não percam. Às terças e quartas é a 5 € (dia do espectador).

4 comentários:

  1. Um dia decidi onde queria viver e assim tem sido (fora da capital, longe da capital) - mas a cultura continua muito centrada em Lisboa.
    :(

    bjs

    ResponderEliminar
  2. concordo, embora algumas autarquias estejam empenhadas em dar a volta a isso. a do seixal, a minha, por exemplo, tem o seixaljazz, o festival de teatro, imperdível, as seixalíadas. é uma câmara bastante proactiva e na zona o movimento associativo é grande.
    bjs.

    ResponderEliminar
  3. Sim, o Pedro tem razão; Portugal é um país macrocéfalo e a Cultura não é excepção.
    Deixemos-nos de coisas, mas eventos culturais a sério, só em Lisboa, nem no Porto; eu bem oiço os meus amigos de lá sempre a queixarem-se.
    Penso ir ver a peça.

    ResponderEliminar
  4. se nós não incentivarmos o teatro nas cidades pequenas, será isso que teremos, cultura centralizada em lx ou no porto. dei o exemplo da minha câmara, pq tem muitos eventos culturais, seja teatro, música, cinema no forum a preços mais baratos, desporto, regatas no rio. por exemplo, até 15 de dezembro está a decorrer o 29.º festival do seixal e alguns eventos são gratuitos.
    vais gostar. vais rir-te, mas é tudo menos comédia.
    bjs.

    ResponderEliminar