terça-feira, 20 de novembro de 2012

O momento

'Alheio à mudança de estação, Tengo vivia cada dia à imagem e semelhança do anterior. Procurava, na medida do possível, ser um observador discreto. Esperava em silêncio que o momento chegasse, retendo o fôlego e apagando todo e qualquer indício da sua presença.'

Haruki Murakami, 1Q84 - 3, p. 94.

6 comentários:

  1. No meu próximo post aparecerão não uma mas três participações para o teu concurso.

    ResponderEliminar
  2. obrigada, João! é isso mesmo, um post teu :)
    bjs.

    ResponderEliminar
  3. Quando a monotonia se apodera de nós, talvez o melhor seja facilitarmos uma absorção aparente no todo... assim que nos libertarmos desse jugo, no momento, tudo terá outro sabor.

    (quero acreditar nisto)


    bjo.

    ResponderEliminar
  4. sabemos que o momento está para chegar, embora desconheçamos a altura certa. sim, tens razão.
    bjs.

    ResponderEliminar
  5. ah, blasfemo! tens q tratar disso!
    bjs.

    ResponderEliminar