sábado, 29 de dezembro de 2012

Guimarães

O fim-de-semana passado foi o último de Guimarães como Capital Europeia da Cultura, culminando com a iniciativa 'Nós fazemos parte'.

As mini-férias natalícias foram, então, passadas no berço da nação. Na verdade, esta viagem estava planeada há algum tempo, embora não exactamente para estes dias, mas tinha um dia de férias (devia ter ido à terra no início de Novembro e não fui). Depois das férias de Verão em casa (o que vale é ter praia perto) e da cirurgia, que me obrigou a estar, mais uma vez, em casa (há por aqui uns posts queixinhas dessa época), eu merecia, mesmo, estes dias longe do terceiro frente.

Um dos eventos interessantes foi o 'Mi casa es tu casa', no qual muitos artistas actuaram em casas particulares do centro histórico. Durante a tarde e princípio da noite de sábado, dezenas de visitantes ávidos para assistir a concertos entraram nas casas dos vimaranenses que alinharam neste programa. Sabíamos quem eram os artistas, mas não onde tocavam, rodavam entre si, revelando-se bonitos pequenos concertos intimistas.

À noite, fui ver, claro, o espectáculo dos 'Fura dels Baus' no Largo do Toural e depois rumei, mais uma vez, para o centro histórico (sardinhas em lata, qual Alfama no Santo António), mas muito divertido. Muitos bares, diversão, festa, alegria.

Também fui visitar outras paragens, como o Castelo, onde estavam em exibição algumas aves de rapina ligadas à falcoaria e pude segurar um falcão-fêmea, a Sasha, com os olhos devidamente tapados, mas muito atenta a todos os sons, virando a cabecinha quando a chamei.

Foram uns dias soalheiros, nada frios, em resumo, fantásticos.

 






[entretanto, quando regressei a casa, estava um saquinho de papel na mesa do hall com uns brinquedos para os gatos. Foi o presente de natal da M., do serviço de pet-sitting que contratei e que foi a casa duas (DUAS!) vezes por dia, que os gatos são muito mimados e, de qualquer forma, o serviço era pago ao dia e até me telefonou a sossegar, que eu sou uma dona-galinha, e eu tenho mesmo sorte, porque só podia adorar animais, a M., dado que também trabalha no Hospital Veterinário do Seixal :)]

10 comentários:

  1. Já ando para ir a Guimarães há séculos... :s e ainda não foi em 2012.

    ResponderEliminar
  2. Excelente ideia de ter passado esses dias em Guimarães.
    E não sabia que havia um serviço de pet-sitting, que pode vir a tornar-se útil para nós, aqui em casa.

    ResponderEliminar
  3. é um passeio bonito, conhecia muito mal, de passagem apenas. vale a pena.

    ResponderEliminar
  4. sim, João, eu queria mesmo ir e fui :)
    o pet-sitting é uma forma de ganhar um dinheiro extra. a M. é enfermeira-veterinária do HVS há anos. conheço-a daí e sei que os animais ficam bem entregues. quanto aos meus gatos, não confio em mais ninguém. prefiro pagar e ser bem servida.
    posso perguntar-lhe se vai aí, é só dizeres.

    ResponderEliminar
  5. Não conheço Guimarães, indo de encontro ao meu desconhecimento imperdoável sobre Portugal. E logo Guimarães!, berço da nacionalidade (eu que adoro História...). :|

    Já te disse que ADORO o teu cabelo? *.* Linda! :)

    bjo.

    ResponderEliminar
  6. Mark, nem sei que te dizer. um dia, pego em ti e vamos visitar o país de lés-a-lés :D começamos pela Covilhã, por exemplo, que não conheço.
    acabei de cortar o cabelo, por isso já não deves gostar tanto dele (deixei o corte direito, ficou escadeado, é muito pesado.)
    bjs.

    ResponderEliminar
  7. Também não conheço Guimarães (imperdoável)!
    Feliz 2013!

    ResponderEliminar
  8. vale a pena conhecer.
    feliz 2013, Rosa!

    ResponderEliminar
  9. gostei muito da reportagem fotográfica, e o texto fez-me ter vontade de ir passear para Guimarães (menos a parte das sardinhas em lata, sou um bocado agorafóbico)

    ResponderEliminar
  10. eu também não gosto muito de multidões, serviu como terapia de choque.
    após as festas, G. está mais calma.
    quanto às fotos, a repórter é amadora e a máquina fraquinha. :)

    ResponderEliminar