terça-feira, 5 de março de 2013

Fantasia

'O Aleph', de Jorge Luis Borges, é um livro de contos fantásticos. Um deles, 'A Outra Morte', é sobre Pedro Damián, que morreu duas vezes:

'Modificar o passado não é modificar um só facto; é anular as suas consequências, que tendem a ser infinitas. Por outras palavras: é criar duas histórias universais. Na primeira (digamos), Pedro Damián morreu em Entre Ríos, em 1946; na segunda em Masoller, em 1904. Esta é a que vivemos agora, mas a supressão daquela não foi imediata e motivou as incoerências que narrei. No coronel Dionisio Tabares cumpriram-se as diversas etapas: no princípio, lembrou-se de que Damián agira como um cobarde; depois, esqueceu-o por completo; em seguida, recordou a sua morte impetuosa. Não menos confirmativo é o caso do encarregado do posto, Abaroa; morreu, assim penso, porque tinha demasiadas recordações de Pedro Damián.' 

Lembrei-me de um episódio da 'Quinta Dimensão', sobre um homem que visita a cidade onde cresceu e, a dado momento, deambulando pelo parque da cidade, encontra-se consigo próprio em rapaz. Vai ter à casa da sua infância, avistando um automóvel antigo e questiona-se se não regressou no tempo para o ano de 1934. Toca à porta da casa, mas o seu pai não acredita que seja o filho em adulto. 

Volta a entrar no parque e reencontra o seu 'eu' em miúdo, tenta conversar com ele, mas este assusta-se e tem um acidente no carrossel, ficando coxo para sempre. O pai, finalmente, acredita no filho adulto, depois de ter visto o dinheiro e documentos com a data futura, e aconselha-o a procurar a felicidade em novos lugares.

As cenas finais do episódio apresentam a personagem adulta a coxear e resignada com o seu 'novo' presente.

 
(Procurei o episódio completo, mas apenas encontrei a sua banda sonora, pelo que aconselho a leitura da página da wikipédia que aqui deixo. Passaram muitos anos desde que vi este episódio e nunca mais o esqueci, sendo considerado um dos melhores desta série.)

10 comentários:

  1. tens mesmo que ler, ainda não o acabei mas terá 5*. muito bom.

    ResponderEliminar
  2. Eu também estou a ler e também me encaminho para 5*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) é um livro para levar para a ilha. acabo um conto e volto atrás para o reler.

      Eliminar
  3. Respostas
    1. é, não é? a 'quinta dimensão' é uma das minhas séries favoritas (esta, a original, não uma nova que passou há anos).

      Eliminar
  4. Fico com a dica do livro, adoro contos fantásticos. Quanto à série, vou ver se consigo encontrar o episódio que recomendas, fiquei muito curioso.
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu não consegui encontrar o episódio no youtube, apenas dois clips com a banda sonora, absolutamente fantástica, claro. o que coloquei è a segunda parte. é uma pena, porque o yt tem carradas de vídeos desta série, mas não este episódio em particular.
      quanto ao aleph, o borges considera-os contos fantásticos, com muita narrativa teológica, filosófica, mitológica, mas eu adorei e é um livro para se comprar e reler muitas vezes.
      bjs.

      Eliminar
  5. Seria tão bom se pudéssemos voltar atrás no passado, modificando-o, ou mesmo para nos observarmos de fora, como meros espectadores da nossa vida. Seria engraçado, mas doloroso.

    beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. gosto de pensar nestas coisas, também, se pudéssemos modificar o passado, não seríamos o que somos hoje. viste o filme 'a máquina do tempo', baseado no livro de H.G. Wells? um cientista constrói uma máquina capaz de viajar no tempo, com o objetivo de salvar da morte a noiva, mas, independentemente do que faça, ela morre. lá estou eu a cair na ficção-científica, que adoro.
      bjs.

      Eliminar