quinta-feira, 21 de março de 2013

Yo no creo en brujas

Ainda a propósito da oferta da minha monografia à CM de Lisboa, ontem fui ter com a técnica do GEO. Conversa puxa conversa e fiquei a saber que os seus sogros vivem muito perto da minha aldeia. Ela tem a minha idade, mais ou menos, e o filho passa as férias com os avós e costuma ir de bicicleta até ao lugar onde eu passei a minha infância. Onde agora é a ecopista do Dão, antes passava a linha de caminho-de-ferro. Muitas caminhadas fiz eu por aquela linha...

Pois é, yo no creo en brujas, pero que las hay, las hay...

10 comentários:

  1. Eu acho que é mesmo portugal ser do tamanho de uma aldeia.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pode ser, mas sermos vizinhos é que não acho normal. portugal tem milhares de aldeias! mas não, tinha que ser aquela aldeia, tão bem conhecida da minha família. o meu avô também foi chefe da estação de lá.

      Eliminar
  2. Ai as coincidências que já aconteceram na minha vida...
    Eu concordo com o Francisco, isto é um bago de arroz :)
    bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) um bago de arroz...
      sim, eu também tenho umas quantas coincidências em cima.
      bjs.

      Eliminar
  3. Há coincidências curiosas. :)

    O que vou dizer de seguida não tem absolutamente nada a ver com a tua situação, mas é muito intrigante: eu e um amigo, por variadíssimas vezes, estamos quase em telepatia, ou seja, dizemos as mesmas coisas; quando comunicamos via skype ou chat do face escrevemos frases idênticas ao mesmo tempo, etc, etc. O mais engraçado é que se repete vezes sem conta. :D Há realmente "coisas do além".

    beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. energias, está tudo alinhado.
      mas eu não conhecia a rapariga e pronto, uma coincidência dos diabos.
      pois é, isso que contas também já me aconteceu.
      bjs.

      Eliminar
  4. Adoro estas coincidências...
    Parece que se está a ver um filme sobre duas pessoas que vivem tão perto ou têm tanto em comum e nunca se encontram, por um acaso da vida...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. esse é o contrário. pois... eu continuo à espera dessa pessoa, mas a vida neste caso não está para coincidências...

      Eliminar