quinta-feira, 20 de junho de 2013

Perdas

Em 2010, perdi a avó paterna, a mãe e o Pitágoras. Este ano, perdi a Bia e acabei de perder o 'avô' J. 

Estou farta de coincidências. O Farrusco tem dezasseis anos e não quero perder mais ninguém querido no mesmo ano.

9 comentários:

  1. Deixo-te um grande abraço de amizade

    Sinto muito

    Beijinhos grandes e força

    ResponderEliminar
  2. Lamento muito, Margarida. Não há palavras para momentos como este.

    Deixo-te apenas um grande beijinho e um abraço de força.

    ResponderEliminar
  3. Não sei quem é o "avô J". Se for caso disso, as minhas condolências.
    Eu acredito um bocado em períodos maus quanto a mortes de entes queridos (não falo dos animais de estimação).
    O meu Pai faleceu 8 dias depois do meu tio, em 1989; e a minha irmã faleceu num dia de Fevereiro de 2010 e no dia seguinte outro tio...

    ResponderEliminar
  4. Espero que não percas mais ninguém .
    Um abraço de força querida Margarida

    ResponderEliminar
  5. um beijo grande, Margarida. nada nos compensa das grandes perdas e não há palavra que ocupe o lugar de uma ausência.

    ResponderEliminar
  6. Às vezes as coincidências são anormalmente coincidentes.

    É... o tempo tem andado confuso... por coincidência.

    ResponderEliminar
  7. obrigada a todos pelas bonitas palavras e pela mão amiga.
    o 'avô' J. era o pai do meu padrasto.
    bjs a todos.

    ResponderEliminar
  8. Imagino que sejam tempos difíceis com todas essas perdas. apenas te poso desejar força para o superares.
    Bjos

    ResponderEliminar