terça-feira, 6 de agosto de 2013

A breve e assombrosa vida de Oscar Wao


Ainda nem cheguei à página cem, mas é daqueles livros que se devoram em dois dias. Com uma escrita enxuta, sem floreados, discurso áspero, pautado por algum calão, irónico, poético, triste, e com notas de rodapé que elucidam quem não está familiarizado com a história da República Dominicana. Oscar, de um miúdo encantador a um adolescente obeso, tímido, cromo, devorador de livros de BD e de ficção científica, escritor e vítima de bullying. Carrega nos ombros a maldição ancestral conhecida como fukú. Bom, muito bom.

'O Oscar sempre fora um cromo - um tipo que lia o Tom Swift, que adorava livros de banda desenhada e assistia ao Ultraman - mas, por altura do liceu, o seu gosto por aqueles Géneros tinha-se tornado absoluto. Naquele tempo, quando nós, os outros, estávamos a aprender a jogar wallball, a safarmo-nos sozinhos, e a conduzir os carros dos nossos irmãos mais velhos, e a fanar garrafas de cerveja debaixo dos olhos dos nossos pais, ele empanturrava-se numa corrente regular de Lovecraft, Wells, Burroughs, Howard, Alexander, Herbert, Asimov, Bova e Heinlein, e mesmo dos Velhos que já estavam a perder a actualidade - E. E. «Doc» Smith, Stapledon, e o gajo que escreveu todos os livros do Doc Savage -, movendo-se, esfomeadamente, de um livro para outro, de um autor para outro, de uma época para outra. (A sua sorte era que as livrarias de Paterson tinham tão poucos fundos que ainda mantinham em circulação muita da cromaria da geração anterior).'

Um livro irresistível de Junot Díaz. Recomenda-se a leitura.

9 comentários:

  1. lido esta noite, qualquer coisa como seis horas seguidas (dois dias, eheheh, pois sim). é a vantagem de estar de férias. posso gerir o tempo ao meu bel-prazer. agora vou dormir :P

    ResponderEliminar
  2. que maravilha, ler um livro de seguida :)

    tive muita curiosidade quando o livro saiu, mas passou a oportunidade. agora fiquei super-curioso, vou ver se o encontro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é um livro extraordinário. o autor esteve onze anos a escrevê-lo!
      o que mais me impressiona é a capacidade dele de relatar tudo o que aconteceu na ditadura do T. com tanta acidez e ironia. é uma bela e triste história de amor embrulhada em super-heróis e mundos fantásticos por um inadaptado.

      Eliminar
  3. Já anotei a sugestão, gostei bastante do excerto. :)
    Bjs e continuação de boas férias.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. como estava bem no início, seleccionei este, mas o livro tem outros igualmente bons.
      como sou fanática pelo mundo do senhor dos anéis, existem tantas referências que fiquei vidrada (ok, sou uma croma :D )
      já estão quase no fim. regresso quinta.
      bjs.

      Eliminar
  4. Fiquei muito curioso.
    Já está na lista de compras...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. lembras-te quando conversámos à descida da biblioteca? tu não aprecias sagas, e este livro tem muitas referências ao senhor dos anéis, o meu receio é ficares um bocado à nora e desiludido com essa parte.
      posso-to emprestar um destes dias e depois decides se queres comprar.

      Eliminar