sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Casa

 

'Outro monte, outro vale. Apeámo-nos sequiosos, a beber a água duma nascente que brotava das fragas e caía num charco onde coaxavam rãs. Durante muito tempo o caminho seguiria como por entre duas paredes, sombreado e fresco. Depois viria a ponte. Um pouco antes dela, numa volta e só por um instante, a aldeia apareceria encarrapitada na encosta, olhando bem distinguia-se a nossa casa.' - p. 227.

J. Rentes de Carvalho, 'Ernestina'.

4 comentários:

  1. Nada como voltar às origens.

    Podemos caminhar pelo mundo, ficar meses fora, anos, mas sempre saberemos onde pertencemos.

    beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. meias origens, é a aldeia paterna. foi uma descoberta.
      bjs.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. azenha, oliveira do conde, carregal do sal.

      Eliminar