quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Eu e Tu

Um drama psicológico realizado por Bernardo Bertolucci, sobre dois irmãos que vivem separados, um rapaz de catorze anos, introvertido e anti-social, e uma jovem mulher de vinte e cinco, fotógrafa e toxicodependente, escondidos na cave do prédio onde ele vive com a mãe. Um retrato comovente da solidão, das dores de crescimento e da descoberta dos afectos. Obrigados a viver uma semana juntos (a semana que ele devia ter passado na neve, com os colegas da escola), acabam por reforçar laços de amizade e de cumplicidade.


La mia mente ha preso il volo
Un pensiero uno solo
Io cammino mentre dorme la citta'

I suoi occhi nella notte
Fanali bianchi nella notte
Una voce che mi parla chi sara'?

Dimmi ragazzo solo dove vai,
Perche' tanto dolore?
Hai perduto senza dubbio un grande amore
Ma di amorie e'tutta piena la citta,

No ragazza sola, no no no
Stavolta sei in errore
Non ho perso solamente un grande amore
Ieri sera ho perso tutto con lei.

Ma lei
I colori della vita
Dei cieli blu
Una come lei non la trovero' mai piu

Ora ragazzo solo dove andrai
La notte e'un grande mare
Se ti serve la mia mano per nuotare
Grazie ma stasera io vorrei morire
Perche' sai negli occhi miei
C'e' un angelo, un angelo
Che ormai non vola piu' che ormai non vola piu'
Che ormai non vola piu'
C'e' lei
I colori della vita
Dei cieli blu
Una come lei non la trovero' mai piu'

4 comentários:

  1. (ainda?) não vi o filme por falta de oportunidade, quer dizer, não me deram oportunidade de ver o filme :)

    mas para ser franco tenho hesitado muito se hei-de ir ver ou não, mixed feelings em relação a um certo Bertolucci.

    mas adorei o poema, que nunca tinha lido assim, preto no branco.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ainda bem que ainda está nas salas. nos últimos tempos era casa-trabalho-casa, por causa do meu farrusco. queria muito vê-lo. estou mais virada para filmes emotivos, sem muitos efeitos especiais nem aventuras de faca e alguidar.
      eu gostei. o miúdo fez-me lembrar como eu era e tem uns olhos azuis lindos. vá lá, eu nunca tive borbulhas. :)
      olha, eu não sabia desta letra adaptada do 'space oddity', e a cena dos manos a dançar é bonita.

      Eliminar
  2. Bertolucci por si só é um selo de qualidade, embora a história seja particularmente interessante também.

    Gosto imenso de dramas, sem prejuízo de apreciar outros géneros. Há algo no drama que me prende a atenção e me seduz, quem sabe se por trazer em mim uma melancolia hereditária (lado paterno) bastante acentuada...

    um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu também. gostei muito desta história, quero dizer, os irmãos a encontrarem-se no fim, devido a essa circunstância, descobrirem-se e no fim fica um sorriso no rosto dele e ela a enfrentar um novo dia, a resistir à tentação do vício. ambos cresceram, se calhar ele mais que ela.
      bjs.

      Eliminar