terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Palavras


   'Arrancou uma página do livro e rasgou-a ao meio.
   Depois um capítulo.
   Em breve havia apenas farrapos de palavras espalhados entre as suas pernas e a toda a sua volta. As palavras. Por que haviam elas de existir? Sem elas não haveria nada disto. Sem palavras o Führer não era nada. Não haveria prisioneiros a coxear, nem necessidade de consolo ou truques mundanos para nos fazer sentir melhor.
   Para que prestavam as palavras?
   Disse-o em voz audível, para a sala banhada numa claridade alaranjada. - Para que prestam as palavras?'

Markus Zusak, A Rapariga Que Roubava Livros, Editorial Presença, 5.ª edição, 2009.

22 comentários:

  1. Gostei muito Margarida. Este tenho que ir ver mesmo. Obrigado pela dica.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. os óculos estão ali, porque chorei baba e ranho quando reli os últimos capítulos, tanto quanto chorei quando li este livro em 2009.
      eu também, e de certeza que irei chorar, choro imenso nos filmes, é verem-me a fungar e a limpar os olhos milhentas vezes.

      Eliminar
    2. De momento ando a fugir desse "tipo" de filmes... mas esse faço questão de o ver :)

      Eliminar
  2. Respostas
    1. ui! tudo a que tenho direito. sublinho, marco, risco, pontos de exclamação, smiles quando gosto. só assim aprecio um livro. os meus, claro, os outros tenho muita força para não tirar o lápis do bolso.

      Eliminar
    2. Eu adquiri esse hábito com os livros técnicos para o mestrado. E hoje transporto o para a literatura... o meu rapaz diz que sou um assassino de livros... LOL

      Es a 2a pessoa que conheço que o faz..

      Eliminar
    3. corrijo as gralhas, sempre (excepto nos livros que não são meus, óbvio).
      eu gosto muito de sublinhar e é mais fácil quando abro o livro e leio o que sublinhei. também os dato e guardo a etiqueta do preço, ajuda-me a situá-los. este comprei-o em 2009. caríssimo.

      Eliminar
    4. Então eu sou o 3º, Horatius. E detesto que me dêem livros sem a dedicatória.

      Eliminar
    5. Temos de formar um clube. Com este, eu e o coelho já estamos juntos no segundo...lololol

      Eliminar
    6. De certeza que há mais, Horatius. Eu sou do Benfica, e tu?

      Eliminar
    7. Lagarto lagarto lagarto... Benfica, longe!!!!!

      (Eu nem ligo muito a futebol... Lol)

      Eliminar
    8. tss tss... parecias tão bom rapaz...

      Eliminar
    9. Digo o mesmo de ti 'LOL

      Como se fosse eu julgar alguém pelo clube de futebol, algo que abomino.. lol

      Eliminar
  3. Respostas
    1. os livros são melhores que os filmes. este é muito bom.
      bjs.

      Eliminar
  4. Estou muito curioso. Não sei se consigo ler o livro, mas pelo menos o filme vou ver. Sei que não devia ser assim, mas o tempo não estica.
    Bjs.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. também eu, sendo a narradora uma das personagens que aparece na capa.
      bjs.

      Eliminar
  5. Tudo o que se refira a este período da ascenção do nazismo, livros e/ou filmes, me fascina, não porque ache o nazismo fascinante - isso seria a negação de toda a minha vida, mas porque historicamente é um período muito rico. Recordo um filme fabuloso - "O Ovo da Serpente" e o próprio "Cabaret".

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, é verdade, eu também gosto. tudo o que tem a ver com este período interessa-me, desde documentários, filmes, romances, séries de tv, como o 'allo allo' :)

      Eliminar
  6. Eu adorei ler o livro. Aguardo o filme com expectativa mas sobretudo com curiosidade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu também. terei que o reler com mais calma um dia destes antes de ver o filme.

      Eliminar