segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Poema de Amor para Uso Tópico

Quero-te, como se fosses
a presa indiferente, a mais obscura
das amantes. Quero o teu rosto
de brancos cansaços, as tuas mãos
que hesitam, cada uma das palavras
que sem querer me deste. Quero
que me lembres e esqueças como eu
te lembro e esqueço: num fundo
a preto e branco, despida como
a neve matinal se despe da noite,
fria, luminosa,
voz incerta de rosa.

Nuno Júdice in Poemas de Amor - Antologia de poesia portuguesa, Organização e Prefácio Inês Pedrosa, Publicações D. Quixote, 2001

10 comentários:

  1. E, assim se começa a semana

    boa semana

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Espero que estejas a gostar do livro...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ofereceram-mo há mais de uma década, nessa altura li-o de fio a pavio, agora vou à estante, abro e releio de vez em quando. gosto muito deste poema.

      Eliminar
  3. sou tão ignorante da obra de NJ, que vergonha.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. tu e eu. nesta antologia encontram-se somente uns poucos poemas dele.

      Eliminar
  4. Respostas
    1. é daqueles poemas que se decoram e sussurram baixinho ao ouvido :)

      Eliminar
  5. Para uso tópico mesmo! Isto e a smooth fm do Namorado, e é garantido!

    ResponderEliminar