domingo, 23 de fevereiro de 2014

O princípio do amor

  Falarei das estrelas. Desse céu imenso e desvelado. De como a água em frente era de estrelas. Do seu corpo deslizando ao encontro do meu. Da sua mão voando lentamente entre o meu ombro e o céu por cima. E de como, voando, pousou sobre o meu ombro, leve junto ao ouvido.
   Como disseste, a cabeça voltada até à dor, e elas permaneciam, fixas e derradeiras, as estrelas. Mas bastou-me voltar o rosto um pouco para o seu rosto em brilho. E não havia dor nesse voltar. A noite de luar não teve lábios, mas foi feita de estrelas e de espanto, de dissonâncias claras sobre a água. O fim para o princípio do amor.
p. 25.

Ana Luísa Amaral, Ara, Sextante Editora, 2013.

2 comentários:

  1. Respostas
    1. eu adorei o livro. é pequenino, lindo, capa bela, páginas grossas, letra de tamanho ideal. um primor.
      amanhã sai a crítica. aconselho a ler, claro :)

      Eliminar