domingo, 23 de março de 2014

Nono jota

No meio de um dos livros que fui buscar à arrecadação, encontrei o meu horário do 9.º ano (1987/1988). Se estava num dos livros do secundário, é porque já o tinha encontrado há anos nas mudanças entre casas.



Tinha aulas ao sábado de manhã! Isto já parece a Caderneta de Cromos do outro, mas enquanto uns ficavam em casa a ver os desenhos animados, lá me arrastava, remelosa, para a Comercial, que era assim que chamávamos à Emídio Navarro.

Eu tinha uma letra bonitinha, redondinha. Aprendi a escrever naqueles cadernos pautados de linhas duplas, que obrigavam, isso mesmo, obrigavam, a uma letra pequenina. Anos depois da primária, ouvi dizer que esses cadernos foram proibidos, mas não tenho a certeza se isso é verdade.

Não sei como, a meio desta jornada que se chama vida, acabei por estragar a letra. Agora é assim que assino os meus livros:

21 comentários:

  1. Sábado de manhã? Se tal fatalidade me acontecesse, todos os Sábados iria de luto para a escola!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eram os terríveis anos 80. era um horário horrível, sexta aulas à tarde e sábado de manhã. não gostei do 9.º ano, nada... e chumbei a matemática :p.

      Eliminar
  2. Em meados dos anos 90, quando andei na escola primária, ainda existiam esses cadernos....

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. deves ter a idade da minha irmã, mais ou menos. não me lembro de ela os ter.

      Eliminar
  3. Sim, também escrevi nesses cadernos pautados :)

    No 9º ano, fui menino de 4 :P

    ehehehhehehheheh

    Colocaste-te um sorriso nos lábio ao recordar o secundário

    Beijinhos Grandes e bom fim de semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pois, é bom recordar. foi um ano terrível. muitos diziam que o oitavo era mau, chumbava-se imenso, mas achei o nono horrível. e a minha turma tinha alguns alunos beras. caíram lá uns quantos repetentes. lembro-me de um rapaz gordo que se chamava c., era tramado, mas eu sentava-me ao seu lado e nunca tive problemas. dei-me sempre melhor com os rapazes do que com as raparigas, até ao 12.º.
      bom domingo :)
      bjs.

      Eliminar
    2. Olha, eu achei o 8.º ano o pior de sempre, apesar de nesse ano ter estado na melhor turma, em termos de média, da escola. Contudo, pela primeira vez, apresentei três negativas em casa. Ainda hoje estou para saber como não levei uma carga de porrada nesse dia... LOL

      Ainda estou para perceber o que tens escrito no teu livro, com exceção do "2006"... :D

      Eliminar
    3. 'guida. torre da marinha' - nome e onde moro... sempre 3 coisas, desde que me lembro de assinar os livros.

      Eliminar
  4. Em 89, também eu tive aulas ao Sábado era horrível, duas horas de manhã. Ninguém merece.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ninguém. e eu, com 2 h de contabilidade, 1 de educação física e a matemática no fim para terminar em beleza. não admira que tenha chumbado por faltas...

      Eliminar
  5. quando eu andei no liceu ainda não havia 9º ano, era só até ao sétimo e depois o propedêutico :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. havia, havia, 'matusalém', era o antigo 5.º ano :D

      Eliminar
  6. Odiei o 9º ano e, para mim, também foi o pior. O 7º não caiu nas minhas graças. Gostei do 8º ano. No secundário, já estava na minha "praia", digamos assim, porque temos de escolher um caminho. Escolhi "Línguas e Humanidades", claro está.

    Entrar em Direito foi um grande disparate. Sou todo dado a História. Agora tento colocar remendos... Veremos onde tudo isto me leva.

    um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. bem, tens solução, acabas este ano e mete-te em História :)
      gostei do 10.º ao 12.º. o 9.º não me afectou, não contavam as notas, daí a negativa. e como não tive matemática nos anos seguintes, não me preocupei.
      sim, o 7.º foi um choque, porque eu vinha do ciclo, mas eu também não gostei da turma do preparatório, porque aí, sim, graças ao meu apelido, os rapazes metiam-se comigo. um deles foi meu colega, depois, no 9.º, e parecia que se tinha esquecido que era o pior do ciclo, pois passou a dar-se bem comigo. rapazes, quem os entende... :p
      bjs.

      Eliminar
  7. Só tive aulas ao sábado na faculdade e no 3.º ano! E odiava LOL Apanhava sempre o pessoal que vinha da noite nos transportes públicos... e eu a caminho da faculdade para ir ter geografia LOL :s

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. felizmente, na faculdade, nunca tive aulas ao sábado nem à noite, tinha ou de manhã ou de tarde e tive estatuto trabalhador-estudante. faltava algumas aulas, mas tinha menos horas de trabalho e lá me safei.

      Eliminar
  8. 9ºano, só como professor...
    No meu tempo era até ao 7º (corresponde agora ao 12ª) e depois a Faculdade.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. no teu tempo, acabava no 11.º. era o 7.º antigo, não havia 12.º, como o Miguel referiu.
      e havia aquela cena se eram de ciências ou de letras, não era?

      Eliminar
  9. Nunca apanhei esses cadernos de linhas duplas, mas lembro-me da minha mãe os procurar nas livrarias e não os encontrar. Por isso, quando a minha avó me ensinou a escrever, foi mesmo em cadernos de pautas de música, respeitando isso de as letras minúsculas só chegavam a uma linha e as maiúsculas chegavam a outra. Onde vai essa letra...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. esses cadernos de música! :) pois sim. eu também tive música no ciclo e até andei na casa do povo de viseu a tentar aprender piano e viola. nada, não tenho jeito, mas sobrou um freitas gazul.

      Eliminar