terça-feira, 20 de maio de 2014

Abandono

   Sete e trinta e oito, o comboio na estação. Entro, sento-me à janela, do lado direito, virada para a frente da carruagem. Lugar de excepção, já que costumo escolher o lado esquerdo. Num milionésimo de segundo, escolhi a cadeira, embora houvessem lugares vagos do outro lado. O sol não baterá no rosto, está escondido por nuvens cinzentas. Já choveu.
   Reparo num par de sapatos abandonado sob o banco de ferro. Umas sapatilhas de lona, cinzentas com riscas pretas, roçadas, uma inclinando-se uns noventa graus para esquerda, cumprimentando o seu par, como que recusando o desamparo a que foram votadas.
   Terça-feira, sete e trinta e oito da manhã e alguém caminhou descalço pelo cais da estação, pés frios sobre o cinzento da lage molhada numa manhã de primavera com laivos de outono.

16 comentários:

  1. wow, que assombro, Margarida. ver o que os outros não vêm, e guardar para sempre dentro das palavras.

    ResponderEliminar
  2. Adorei adorei adorei a imagem de alguém caminhando descalço - talvez feliz, talvez não - pelo cais da estação!

    ResponderEliminar
  3. Ou trazia umas sapatilhas a mais :p

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. és um desmancha-prazeres. estragas o momento :p
      sim, a parte realista é que, provavelmente, alguém as deixou ali, como lixo...

      Eliminar
  4. Se não fosse o Sérgio teria sido eu...
    Mas a beleza do texto permanece - imaginamos que a tua tese está certa...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. anda uma criatura a esforçar-se e leva com a realidade em cima. eu não quero realidade. estou farta de realidade. deem-me o sonho, deem-me a poesia!
      :p

      Eliminar
    2. Que o sonho comande a tua vida :)

      Eliminar
    3. que sempre que um homem sonha / o mundo pula e avança
      como bola colorida / entre as mãos de uma criança.

      :)

      Eliminar
  5. Muito bonito. Simples, mas eficaz na criação de uma imagem da situação.

    ResponderEliminar
  6. Já disseram tudo. Bonito texto e com uma escrita cuidada.

    um beijinho.

    ResponderEliminar