quinta-feira, 19 de junho de 2014

Mamã

Eu sinto sempre o que escrevo.
Posso muita vez não sentir nem pensar o que digo, mas, o que escrevo, sinto-o sempre, e sempre o penso.

Ângelo de Lima, Poesias Completas.

14 comentários:

  1. Muito sentido, sobretudo hoje, um dia em que estive especialmente triste e melancólico.

    um beijinho.

    É meia noite e cinquenta e sete minutos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. agora são oito horas e trinta e dois minutos :)
      está um lindo dia. espero que estejas mais animado. se quiseres ir ao cinema, vou ao monumental ao fim da tarde. se fores, a maléfica passa às 19,20 :)
      bjs.

      Eliminar
    2. Obrigado, Margarida.

      Fui, ontem, ver a "Maleficent". Vais hoje? É óptimo. Amanhã ou depois escrevo uma review do filme. É pena. Se soubesse, iria contigo, hoje.

      um beijinho.

      p.s.: Estou melhor.

      Eliminar
    3. não, eu iria contigo, mas, assim, vou voltar a ver o meu filme preferido :)
      ainda bem.
      bjs.

      Eliminar
    4. Então, fazemos assim: combinamos um dia, para a semana, eu revejo (algo que até quero muito!), tu vês e estamos um bocadinho juntos, o que achas? Esta semana não me dá jeito porque tenho de estudar. Visto que ainda não viste... o que achas? Eu quero mesmo rever!

      um beijinho.

      Eliminar
    5. muito bem. fica, então, assim :) para a semana vamos.
      bom estudo.
      bjs.

      Eliminar
  2. a palavra escrita encerra mistérios e revelações, mas é sempre verdadeira.
    um beijo grande.

    ResponderEliminar
  3. A palavra escrita é um testemunho, mas a palavra dita, para mim, pode ter ou tem mesmo, um valor igual.
    E nem todas as pessoas têm o dom de saber exprimir por palavras o que pode ser fácil comunicar oralmente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. e nem todas as pessoas o conseguem dizer... mas sentem e escrevem o que sentem. :)

      Eliminar