segunda-feira, 21 de julho de 2014

Always look on the bright side of life - Monty Phyton Live

 

E assim terminou o espectáculo 'Monty Phyton Live (mostly), com transmissão ao vivo da Arena 02 de Londres para todo o mundo em diversas salas de cinema. Era previsível este número final, faltava a memorável canção. Comovi-me, claro. Cinco septuagenários que apresentaram os sketches dos MP que todos conhecemos, que vimos na televisão há décadas, que revemos no youtube vezes sem conta e que sabemos de cor. Sim, já não estão na sua melhor forma, enganaram-se em algumas palavras, riram noutras tantas vezes, retomaram os diálogos deixados a meio depois de uns improvisos, mas que importa? São os Monty Phyton! John Cleese, Terry Gillian, Eric Idle, Terry Jones, Michael Palin e Graham Chapman, que apareceu em diversos clipes. Chapman que desapareceu tão precocemente (1941-1989). Quatro décadas após a sua separação - eu tinha meses - juntam-se e trazem Carol Cleveland, uma actriz que participou na maioria dos seus sketches.

E que momentos hilariantes. Chorei a rir, um dos improvisos que mais me deu gozo foi o boneco dos dois juízes gays que, no momento em eles despem a toga e ficam em lingerie feminina, um deles pergunta se foi o colega quem tratou do divórcio do Cleese. 'Qual, um dos quatro, os quatro?' (sem legendas, os improvisos surgiam inopinadamente). Que delícia! :)

Numa justa homenagem a Chapman, brincaram com a sua ausência, intitulando também este espectáculo de 'One Down, Five To Go'.

E, a não ser que Cleese volte a divorciar-se nos próximos tempos e gaste outra pipa de massa - uma das razões pelas quais eles se juntaram, disseram na brincadeira em conferências de imprensa, mas a brincar, a brincar... - esta foi a derradeira oportunidade de os ver a actuar juntos. Um mimo!

6 comentários:

  1. Pois como sempre distraí-me e hoje, claro, já não havia bilhetes.
    Mas estou certo que mais tarde ou mais cedo, o filme aparecerá por aí...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, o DVD sairá brevemente, tenho quase a certeza :)

      Eliminar
  2. tudo foi bom, Margarida. até, a propósito do final do teu texto, o sketch de promoção com o Mick Jagger a gozar com os Python, num belíssimo exercício de auto-ironia.

    e outra coisa boa foi saber que estávamos todos irmanados, espalhados em salas de cinema (where else?), a 'enjoyar' o momento. e o ponto é que saí da sala tão bem disposto e entusiasmado como se tivesse assistido ao vivo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. o que os MP têm de melhor é a capacidade de gozar com eles próprios. isso viu-se bem nos ilustres convidados e nos sketches que fizeram. o Hawking a voar em direcção ao espaço, of course :D
      e a tua sala também aplaudiu no fim? eu, ingénua, eu sei, só queria que os MP sentissem na pele o quanto foi bom este regresso e o mundo inteiro estar a aplaudir e a agradecer as horas bem passadas.
      eu saí com um sorriso, sim, mas também emocionada.

      Eliminar
  3. Delicioso :)

    Beijinhos e boa semana ;)

    ResponderEliminar