domingo, 3 de agosto de 2014

Ecopista do Dão: circuito Torredeita-Viseu

Dando continuação ao relato das minhas mini-mini-férias em Viseu, na quinta-feira desloquei-me à vila de Torredeita, local de residência do pároco da minha aldeia (é uma paróquia que engloba três localidades: Torredeita, Farminhão [a minha aldeia] e Boaldeia). Tínhamos conversado uns dias antes por telemóvel e eu confirmei que iria visitá-lo, então, na manhã de quinta.

Pelas onze horas, o assunto que me levou a Torredeita estava tratado e resolvi regressar a Viseu pela Ecopista do Dão.  Não vos maço com descrições sobre a maravilhosa Ecopista, aconselho, pelo contrário, a visita a esta página do site da referida Ecopista (cliquem aqui! Desfrutem do site com calma, tem fotos e descrições interessantes).

Comecei o circuito, então, na estação da Torredeita, onde se encontra uma velhinha locomotiva. É uma pena que a estação não esteja nas melhores condições, mas não a destruíram, como aconteceu com a estação de Viseu (imperdoável!).

Segue-se uma selecção de fotos, das dezenas e dezenas que tirei ao longo de 11,5 km (sim, eu caminhei 11,5 km - muitos mais ao longo do dia), mas valeu a pena. Paisagens de cortar a respiração, silêncio entrecortado pelo chilrear dos pássaros e pelo rastejar de animais no meio da erva, fetos, folhas secas. Quase três horas no paraíso. A última vez que andei por essas bandas foi na automotora, há uns trinta anos, ou seja, eu teria dez, quase onze anos. A automotora saía da estação de Viseu e eu apeava-me na de Farminhão. Já tínhamos o nosso cão, o que viveu dezoito anos, e nas férias sempre o levávamos connosco. A minha mãe, para transportar o Fofo na automotora, pagava meio bilhete (além de o cão ter de usar açaime nessa altura). Bem, lá íamos todos para a aldeia, ainda não vivíamos em Viseu, e deixávamos os gatos soltos, tínhamos uns quantos, e eles lá ficavam sob a alçada de vizinhos. Anos antes, levámos os gatos, duas gatas e um gato, dentro de cestos, e tivemos de os manter fechados em casa da avó, que fugiam. Uma, não a conseguimos segurar, chamava-se Nina, e escapuliu-se. Demorou mais de três meses a regressar a nossa casa, deixando os filhotes pelo caminho (estava prenha quando fugiu). Nessa altura, como não soubemos mais nada dela e não havia chips nem nada que se pareça, foi incrível como ela conseguiu encontrar a nossa casa, dezenas e dezenas de quilómetros de distância da aldeia da avó. (Bem, esta história é um aparte, só para recordar que eu tenho animais de estimação desde criança e nunca poderia viver sem eles e adoro felinos, como é do vosso conhecimento. Nunca tinha contado esta história, da gata Nina, a aventureira, e como era parecida com o Farrusco, tigrada e doce. Quando nos mudámos para a cidade, aí, bem, fomos para um apartamento e os gatos nunca se habituaram. Fugiram de vez para uma casa antiga que tinha grandes espaços verdes e eu via-os muitas vezes, até que refizeram a sua vida por lá).

Ora, retomo a minha caminhada pela Ecopista do Dão. Aqui ficam as fotografias. Divirtam-se. Gravei-as com o nome correcto (espero bem), pelo que acho que não precisam de mais legendas. Macieiras, figueiras (lembro-me de, por esta altura, ou talvez em meados ou fim de Agosto, a automotora fazia uma curva apertada, bem devagar, e esticávamos o braço pela janela e apanhávamos figos, gordos, maduros).

Vinhas, verde, muito verde, pinheiros, penedos, alguns eucaliptos, poucos, felizmente, carvalhos, é um passeio que merece a pena, em vez de irem a pé, aluguem uma bicicleta, eu não o fiz, tive pena. Já quase no fim, a dois quilómetros de Viseu, confesso que me custava imenso a andar, mesmo tendo parado quase meia hora em Figueiró para comer qualquer coisa e retemperar forças.
















Um pequenino vídeo sobre a ponte de Mosteirinho:



Continuam as fotografias :)






















Aqui situava-se a estação de Viseu (artigo na Wikipédia aqui e foto aqui - na sexta-feira de manhã, fui conversar com o fotógrafo do 'Germano', atelier de fotografia que tem um espólio fantástico de fotos antigas).

E assim terminou o passeio. A Ecopista do Dão começa após esta rotunda, no sítio da antiga estação. A cidade de Viseu não é muito grande - refiro-me à cidade propriamente dita, pois cresceu imenso à volta, prédios, prédios, o Palácio do Gelo (não fui lá desta vez), estradas novas, rotundas, sim, muitas...

14 comentários:

  1. A começar a tomar notas para a minha visita a Viseu, em data ainda incerta :D
    Beijinhos :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. amanhã continuo, mas na cidade. mais um conjunto de fotos.
      quando quiseres mais informações, apita.
      bjs.

      Eliminar
  2. não sou um tipo invejoso, mas desta vez estou cheio de invejinha: adoraria fazer esse passeio, deve ser muito bonito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. foi lindo, lindo. e não vi nem uma quarta parte. são quilómetros de ecopista, com muitas actividades à volta, como o site refere.

      Eliminar
  3. Gostei muito do passeio, das fotografias e do vídeo (se fosse eu acho que iria sentir algum receio ou impressão de andar na ponte)
    um beijinho
    Gábi

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. faz um pouco de impressão, mas tens a rede de metal, por isso não há perigo. Eiffel desenhou a ponte. não me recordava.
      o vídeo foi feito com a máquina fotográfica :)
      bjs.

      Eliminar
  4. |||||
    Que maravilhosa viagem virtual
    |||||

    ResponderEliminar
  5. Eu morria antes de chegar ao fim...11,5 kms??????????
    De Viseu, gosto muito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. no fim, já não podia... à noite nem saí do quarto.
      mas nos dias bons, faço 10 kms aqui na marginal, :) mas não tem nem metade da vista da ecopista. eu prefiro campo a rio ou praia.
      sim, Viseu está linda, muito limpa, embora alguns prédios estejam abandonados. é a parte triste.

      Eliminar
  6. Fantástico. Ando para fazer isto há anos e ver este relato vai ser o empurrão definitivo. Obrigado, boas descobertas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada eu, Pedro, por me recordar esta caminhada de há 3 anos. :)
      é um passeio excelente, :)

      Eliminar