sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Viseu V

Quero regressar à minha cidade. Desde há duas semanas que desejo isso. Cada vez mais. É uma ideia que está a criar raízes. Implica uma grande mudança na minha vida, sem dúvida. Uma coisa é ir de férias, outra é mudar-me de vez. Aos dezoito anos, o que ansiava mais era sair de lá. Fi-lo, não sem custo. Era muito ligada à minha mãe e os primeiros anos foram difíceis. Depois, acostumei-me a Lisboa, ao bulício, às multidões, adoro Lisboa. Mas eu não vivo em Lisboa. Diabo, nem sequer trabalho em Lisboa. Para chegar ao meu serviço, demoro mais de uma hora. Isto é, a contar da hora em que saio de casa, 7:05. Marco o cartão do relógio de ponto às 8:25 (mais ou menos, se não houver trânsito na A5). Que qualidade de vida é esta? Passo o tempo em transportes. Chego a casa depois das 7 da noite, isto quando não fico por Lisboa para um programa, cada vez mais raro. No dia seguinte, o despertar é antes das 6.

Estou cansada. Escolhi esta terra, Seixal, por a minha mãe aqui viver depois de vender a casa de Viseu. Mas, com excepção de uns familiares chegados, nada me liga ao Seixal. É bonita, calma, mas é só isso (e nem vivo no Seixal, a minha freguesia é a Arrentela).

Mudar-me para Viseu implica pedir a mobilidade para um serviço de lá. Sou funcionária pública, da administração central, pelo que teria de enviar uma candidatura espontânea (ou concorrer a um pedido de mobilidade, se tal for publicado no Diário da República, como fiz para o actual serviço onde estou, há cinco anos). Esse será o primeiro passo. Não sei se demorará muito ou pouco tempo. Não faço a mínima ideia, de facto. Parece que todos os pedidos têm de ter o aval da Direcção-Geral do Orçamento, embora não haja verba extra, apenas mudança de orçamento de Ministério. Se encontrar trabalho, o segundo passo será colocar esta casa no mercado de arrendamento. Conversei com a minha irmã. Foi a única pessoa com quem falei mais a sério.  Aconselhou-me a arrendar a casa e não a vender. Desde que comprei esta casa, ela mudou cinco vezes de casa, sempre arrendada. Eu conseguiria arrendar o andar mobilado por 350 €. O mesmo valor de um apartamento T2 mobilado, como o meu, no centro da cidade de Viseu. Melhor seria se encontrasse um trabalho ao lado de casa :)

Claro que só conheço o centro de Viseu. As novas urbanizações são-me totalmente desconhecidas. Há novas ruas que nem no Google Earth consigo visualizar. Nunca lá passei. E essa zona já é cidade. Tudo cresceu. Mas o centro ficou igual, a minha cidade renovou-se. Certamente que há prédios que precisam de obras, e muitos, o antigo trabalho da minha mãe está fechado há anos e fica numa rua central da cidade. Um enorme casarão, com jardim, estacionamento, cave, primeiro andar e sótão. Lindo, sóbrio e abandonado. Fechado. Não sei se pertence à Câmara se a privados. Enfim, foi um aperto no coração quando passei por lá.

Apesar disto, Viseu é uma cidade jovem, linda, verdejante, rica em cultura, história. E Lisboa, de tanta oferta, uma pessoa dispersa-se e acaba por não ver grande coisa. E eu também não desejo muita coisa: um teatro, uns museus, passeios, enfim, o normal.

Eu sou uma pessoa sossegada, quero paz, qualidade de vida, respirar ar puro e voltar às minhas raízes, pois sei que a minha vida não é aqui.

Será 2015 um ano de mudança?

12 comentários:

  1. Podes arrendar a tua casa, aqui na amadora arrendas barato :)

    ficas perto do metro

    Grande Mudança essa para Viseu

    Beijinhos Grandes

    ResponderEliminar
  2. Se for a maior sorte. Se não o for a maior sorte também. O que importa é que tentes buscar a tua felicidade e se te deixar feliz, qualquer que seja a decisão que tomes, estás a ir bem :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sim, Ricardo, a felicidade em primeiro lugar, e fui uns dias bem feliz na terra. :)
      logo se verá.

      Eliminar
  3. não, Francisco, Amadora não me interessa. nem mesmo Lisboa agora me interessa muito.
    grande mas necessária. será feita com calma, todavia. não há pressa.
    bjs.

    ResponderEliminar
  4. O que é mais importante? VIVER a Vida!
    Viva feliz!

    ResponderEliminar
  5. Embora tenha contras e tu conhece-los melhor que ninguém, penso sem querer influenciar-te, que os prós são evidentemente maiores.
    Estás ainda com um período de vida activa bastante longa e o stress que apontas no que respeita aos horários é enorme.
    No que respeita ao teu emprego, penso, sem ter um conhecimento específico do assunto que é sempre mais fácil o deslocamento de um funcinário para o interior do que o inverso.
    E depois há a qualidade de vida, que é algo fundamental.
    Pelo que conheço de ti, sei que apenas darás passos seguros, não te irás precipitar e decerto decidirás pela melhor solução.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a decisão está a fermentar. resta ter calma. mudar-me implica uma carga de trabalhos e algum dinheiro a investir.
      mas preciso mudar de vida, como dizia o outro, embora tenha um trabalho que goste, uma boa equipa, bons chefes. caso raro, hoje em dia.
      vou deixar rolar os dias e amadurecer a ideia.

      Eliminar
  6. |||||
    Pensa no ar que vais respirar!
    Os teus gatos vão achar uma delícia a mudança.
    A tua cabeça mais leve, a um passo estás no campo, na montanha, no rio, na relva molhada do orvalho. O galo que canta lá longe, o cão que uiva, a passarada que voa sobre os beirais, a brisa do vento que sopra na janela...
    A tua felicidade acima de tudo, mas temos que estar preparados para mudar, e sobretudo se esse chamamento vem de dentro, então que a força e o animo não te falte.
    MIAU !!!!

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Boa noite Margarida. Terça-feira passada conversámos sobre várias coisas, mas muitos temas não ficaram concluídos. Também tocaste nesse tema, mas nem percebi que seria um projeto a curto prazo. A nível de carreira profissional terás boas possibilidades. Se achas interessante a ideia não desistas do teu sonho. Força miúda. Lídia

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. obrigada, Lídia. sim, eu queria mudar-me nas férias do próximo ano. vamos ver como corre :)

      Eliminar