quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Dez livros

O Miguel lançou-me o repto de indicar dez livros que me marcaram muito. Tenho ideia de ter respondido a este desafio no facebook, isto é, quando o tinha, e julgo que foi uma resposta a um post do João Roque há coisa de um ano. Entretanto, há uns meses, seis, talvez, saí de lá e só o uso esporadicamente para consultar páginas públicas, como a do município de Viseu, ou do Museu Grão Vasco. Vá lá saber-se porquê... ;)

Bom, dez livros é uma escolha difícil. E de há um ano para cá li outros, por isso não será de estranhar se a resposta ao João tenha mudado. Daqui a um ano, se surgir novo repto, as escolhas, provavelmente, serão outras :)

Como o Miguel, divido em autores portugueses/lusófonos e estrangeiros, mas fico-me por estes critérios.

Então, segue a lista:

Literatura portuguesa/lusófona:
  • Esteiros, de Soeiro Pereira Gomes. Acabado de reler, quase trinta anos depois da primeira leitura. Recordava-me dos miúdos, do Gaitinhas, Gineto, não de todos, da miséria, do trabalho infantil nos esteiros do Tejo. Ainda é um murro no estômago. Retrata com detalhe o trabalho dos miúdos de 11, 12 anos, no início dos anos 40 do século passado nos telhais, no rio, na Fábrica Grande. Um romance neo-realista que aconselho vivamente.
  • Memorial do Convento, de José Saramago. Escrevi isto há mais de dois anos. Ainda é o único livro que li deste autor.
  • O meu Pé de Laranja Lima, de José Mauro de Vasconcelos. Um dos meus autores preferidos. Escrevi este post há mais de um ano.
  • Todos os Poemas, colectânea da obra poética de Ruy Belo. Cliquem aqui e têm acesso a alguns poemas neste blogue.
  • Contos, de Miguel Torga. Reúne os livros de contos, Bichos, Contos da Montanha, Rua, Novos Contos da Montanha e Pedras Lavradas.

Literatura estrangeira:
  • O Principezinho, de Saint-Exupéry. O clássico dos clássicos da literatura infantil para todas as idades. A ler e reler e reler e oferecer.
  •  After Dark - Os Passageiros da Noite, de Haruki Murakami (difícil escolha, entre todos os seus livros que já li e, brevemente, sairá um novo). Escrevi esta citação há quase dois anos.
  • O Quarteto de Alexandria, de Lawrence Durrell. Umas das obras-primas literárias do século passado.
  • O Adeus às Armas, de Ernest Hemingway. De acordo com Adolfo Casais Monteiro, que o traduziu, é um dos mais belos romances de amor que jamais se escreveram.
  • Um Eléctrico Chamado Desejo e Outras Peças, de Tennessee Williams. Foi o João Máximo quem me emprestou este livro e gostei tanto que comprei o exemplar igual por metade do preço, numa promoção. Vi alguns filmes baseados nestas peças e tenho o DVD de 'Bruscamente, no Verão Passado' para ver, um dia destes.

17 comentários:

  1. obrigado por teres respondido ao desafio, Margarida. escolhas irrepreensíveis e naturais.
    achei graça teres escolhido esse Murakami. seria a minha primeira escolha se não fosse o Kafka ter sido um coup-de-foudre, um livro que adorei (a parte da minha lista que te é devedora)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ora essa :) para livros estamos cá.
      e esse exemplar que tens está mais que usado, abusado e riscado. é de que ano? 2006, 2007? :)

      Eliminar
  2. Tu és mesmo "Don´t stop" :)

    Quem corre por gosto, não cansa

    beijinhos

    ResponderEliminar
  3. Se estivesses ainda no Face, quem te tinha desafiado teria sido eu e não o Miguel. Aliás logo que fiz o post no Face, coloquei logo um comentário a referir isso.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas como não estou... o Miguel deu bem a volta. :)

      Eliminar
  4. Tenho de reler os Esteiros! Creio que o li sem a maturidade necessária que aquela obra exige!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. sou fã do neo-realismo. este pequeno livro é um clássico. também cá tenho gaibéus e vagão j para ler.

      Eliminar
  5. Dos que mencionaste, li o Memorial, o Principezinho, e o Pé de Laranja Lima. Acho que o avô tem o Eléctrico Chamado Desejo.

    um beijinho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. a biblioteca do teu avô deve ser fantástica :)
      bjs.

      Eliminar
  6. Eu gostei muito de "Todos os Nomes" de Saramago. Quase nunca oiço/vejo falar desse livro dele, mas aconselho.
    O top 10 Livros é mutável, tem de o ser obrigatoriamente - não há outra forma possível - a cada livro que lês (embora apenas os leias pelo prazer de ler) há a possibilidade de virem a fazer parte desse Top 10.

    Ouvi falar do mesmo desafio no Facebook, mas nunca o fiz. O Facebook vale pelo feed das tuas páginas preferidas. E é só.

    P.S.: Já consigo marcar a caixa para obter notificação das respostas - vai para o meu gmail - mas percebi agora que não tenho assinado os últimos comentários :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. pois é, eu seleccionava os feeds e pouco lia, até que me fartei. e era tanta a publicidade...
      sim, a notificação é essencial, senão perdes as respostas.
      olha, o teu nome está correcto? se não for, eu mudo para este :) tinha ideia de que chamavas assim, mas há uma AR também, que tem um blogue sobre as suas filhas.

      Eliminar
  7. Não sei porque assume summer - sou Raquel mesmo - será que terei criado esse nick na altura do blogspot? Não faço ideia. Para a próxima terei mais atenção ao publicar.


    P.S. Ao querer publicar aparece summer (Google) por defeito.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. bom, então está bem :) eu não me enganei, afinal.

      Eliminar
    2. Yeahh - custou mas já está. Tive um blog a dada altura aqui no blogger - confesso que já nem sei os dados para entrar nele (acho que nunca o apaguei).

      Eliminar
    3. Descobri porque criei aquele nick; no entanto continua a aparecer associado a minha conta gmail - se quiser adicionar blogues para seguir e se o fizer publicamente, apareço sempre como summer. A ver se depois consigo resolver :D

      Eliminar