domingo, 23 de novembro de 2014

Minha mãe é um peixe; William Faulkner; Granta

   Gostei muito da história de Sandro William Junqueira publicada na Granta 4, dedicada ao tema 'África'. A história é sobre um velhote que decide regressar ao Zimbabué, mais especificamente à cidade de Mutare, onde tinha nascido há oitenta e muitos anos. Gostei, porque achei semelhanças aos meus pequenos contos, onde a velhice, a decadência e a morte são temas recorrentes (tal como o último conto, o do Horatius - que tem um velho que vai morrer ao moinho).
   Aqui fica um excerto:
   'Assim é. Há muitos anos partiu daqui embrulhado numa manta de problemas que a vida depositou no colo dos seus progenitores. Partiu para nunca mais voltar. Até hoje. Não sabe se, por este motivo ou outro (há sempre uma razão qualquer pronta a entrar na arena dos conflitos), padece de uma intratável melancolia. Também não sabe se sabe muito a este respeito. Embora admita que, de algum modo, esta orfandade de pertença desenhou nele uma tatuagem cardíaca.
   Nunca andou com os pés bem assentes no chão. Porque intuiu que o chão, qualquer chão que pisasse, não lhe pertencia. A sensação de um vazio negro por baixo...'
   A dada altura na história, o protagonista encontra um livro que leu na sua juventude: As I Lay Dying, de William Faulkner. Interessou-me tanto este livro que fui à biblioteca procurá-lo. Infelizmente, não o encontrei, mas trouxe outro do mesmo autor: Palmeiras Bravas, Rio Velho. Palmeiras Bravas é traduzido por Jorge de Sena - regresso sempre a ele, não é tão bom? - e o segundo é traduzido por Ana Maria Chaves.
 

   Para terminar, renovei a assinatura da Granta para os próximos quatro números (dois anos). Para além de um desconto, ofereceram-me um álbum à escolha de uma lista deles. Optei por este:

10 comentários:

  1. Ainda um dia me hás-de emprestar um número da Granta.
    Mas não agora...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. corrigi o texto.
      quando quiseres. basta pedires :)

      Eliminar
  2. É tão bom quando um livro leva a outro e depois a outro... É como encontrar o fio à meada!

    ResponderEliminar
  3. Para além da história contada, e da Granta, fiquei curiosa com esse álbum a cuja pergunta eu responderia sim. :)

    ResponderEliminar
  4. passei o conto do Sandro Junqueira, mas estou a ver que vou ter de voltar, com mais atenção. também devia assinar, mas sou viciado em livrarias ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. mas olha o que a assinatura já me deu: recebo antes de ti, tenho um desconto de 10€ - que vai direito para o bolo de outro livro - e ainda recebi duas ofertas :)

      Eliminar
  5. Esse album de publicidade deve ser qualquer coisa fantástica...

    ResponderEliminar