sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

O Homem Sentimental

   Um livro apaixonante, uma escrita intimista, sensível, narrada na primeira pessoa por um cantor de ópera, um tenor espanhol. Quase em forma de diário, o protagonista descreve o sonho que tivera nessa noite, com as mesmas pessoas que conheceu quatro anos antes, durante uma viagem de comboio. 
   'E no entanto resisto a contar-vos tudo. Um pobre tenor que tem medo do seu próprio relato ou dos seus próprios sonhos, como se utilizar palavras em vez de letras, vocábulos não ditados, frases inventadas em vez de textos já escritos, aprendidos, memorizados, repetitivos, paralisasse a sua poderosa voz, que só conheceu até agora o estilo recitativo. É-me difícil falar sem libreto.'
   Não travaram diálogo no comboio, o tenor limitara-se a observar os três desconhecidos mas, posteriormente, ficaram hospedados no mesmo hotel de luxo, em Madrid.
   É a história de um triângulo amoroso, já que a mulher era casada com um dos homens, um poderoso banqueiro, é uma história de um amor que ainda não tinha acontecido, ao mesmo tempo que o tenor discorre sobre caixeiros-viajantes, a solidão das viagens, a sua relação com a companheira da altura e sobre ópera, claro.
   Uma excelente narrativa pontuada por longos, longuíssimos parágrafos, sendo necessário voltar atrás e reler as frases, mas que prazer é a nova leitura.
   Uma estreia sublime, já que nunca tinha lido nada deste autor.

4 comentários:

  1. Parece ser uma leitura bastante interessante, onde desencantaste este livro, Margarida? ^^

    Beijinhos :3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. é da biblioteca, como referi no post sobre os livros lidos em 2014.
      é a crítica que escrevi no goodreads. mas como alguns dos que me seguem não estão lá, repito aqui :)
      já procurei este livro para comprar e não consegui encontrar.
      bjs.

      Eliminar
  2. Respostas
    1. fascinante. escreve sobre sentimentos e relações como poucos.

      Eliminar