quinta-feira, 21 de julho de 2016

Um Magmar de duas toneladas e meia, da ganadaria Ribeiro Telles.

Ou

'Um safari Pokémon no Barreiro' (e eles aqui tão perto).

7 comentários:

  1. O que me ri a ler o texto. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. também eu.
      apanha do pokémon, :D

      Eliminar
    2. pois, de facto, andaram à apanha de um poké aqui no meu gabinete. não há condições... :p

      Eliminar
    3. ahaha A sério ? Credo :s

      Eliminar
    4. eu bem que me sentia vigiada, afinal, ele espreitava por cima do meu ombro... e não é o único.

      Eliminar
  2. Felizmente não sofro da febre dos pokemons :-)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. não me causou mossa, na verdade, era hora do almoço quando ela entrou, de telemóvel em punho. assim, vi a apanha dum pela primeira vez. gotcha. mas não tenho interesse nisso.

      Eliminar